segunda-feira, 18 de maio de 2009

baunilha

Eu quero reter na boca o gosto do seu beijo e te saborear a distância, fechando os olhos e esquecendo que a cama sem você parece grande demais. Eu quero que mesmo sem poder te tocar eu possa, por instantes, te roubar pra mim, te sentir em mim, ter você comigo, na mesma sintonia, como dois corpos que dançam uma música que só eles conhecem, e dançam sem nem se dar por isso, dançam como que por costume, dançam por não saber mais não dançar.

Um comentário:

Renan disse...

Doce como mel, labios a saborear...saudades que vem como pensamentos passageiros e quando menos se espera aperta o peito e acelera o coração, pensamentos variados inimaginaveis, contando as horas para ve-la voltar e pode senti-la novamente, porem por enquanto não sentirá o sabor de baunilha, experimente o chocolate que tambem é gostoso.